Cookie Settings

3 Novas Oportunidades na Equipa da Calçada Advogados

São três as novas oportunidades de carreira que a Calçada Advogados abriu para reforçar a sua equipa em 2018. Da advocacia aos serviços administrativos, procuram-se três talentos para ocupar os diferentes cargos, e integrar um ambiente de trabalho aberto e dinâmico.

A Calçada Advogados procura reforçar a sua equipa com jovens talentos, oferecendo-lhes formação constante, não só de carácter técnico como de valores. Valores estes que consideramos de extrema importância para a Confiança e Qualidade, que os nossos clientes nos reconhecem.

Sobre o Regulamento Geral de Proteção de Dados

O evento dedicado ao tema do RGPD, realizado no passado dia 14 e 15 de novembro, reuniu mais de 400 participantes nas duas sessões de esclarecimento em Lisboa e Leiria, visou sobretudo informar e consciencializar as empresas e gestores para a importância e urgência da implementação de processos que permitam o cumprimento do novo regulamento RGPD.

Apesar de o regulamento estar em vigor desde maio de 2016, a sua aplicabilidade acontece efetivamente a partir de 25 de maio de 2018. Faltam apenas cerca de 6 meses e as coimas pela não conformidade são elavadas.

Paulo Calçada foi o advogado orador pela Calçada Advogados que falou do Quadro legal do novo regulamento, afirmou "Se nós tivermos a consciência da importância que isto tem para o nosso futuro, para o futuro dos nossos filhos, vamos tomar medidas para que os dados pessoais das pessoas sejam efetivamente protegidos», acrescentando ainda: "As organizações têm de entender que informação pessoal possuem, para que é utilizada, onde e como é armazenada. Depois as empresas precisam de entender o regulamento e garantir que o mesmo é cumprido".

No painel e na organização deste evento, esteve presente Sandra Veloso da DPON Data Privacy ON,  consultora especializada em privacidade e proteção de dados pessoais, que defendeu, "o novo regulamento é uma questão que deve dizer respeito a todas as pessoas das empresas, desde os executivos e altos quadros até aos profissionais com menores poderes de decisão, mas pelas mãos dos quais passam dados pessoais. Não é necessário que todos sejam especialistas em RGPD, ainda que seja aconselhável que todos tenham pelo menos uma noção deste regulamento.", afirmando ainda que: "Isto acabará por ser uma questão até de marca, e fala-se que existirá uma certificação específica para o RGPD".

Estiveram também presentes Rui Batista, responsável pela coordenação da equipa de desenvolvimento do Software Alidata, e Carlos Vieira, o country manager da WatchGuard, empresa especialista em segurança na Internet.

      Sessão de Esclarecimento:  NOVO Regulamento da Proteção de Dados (RGPD)  Sessão promovida pela Calçada Advogados e a DPON - Data Privacy On, e em parceria com o Sendys Group.   14.11.2017 LEIRIA e 15.11.2017 LISBOA     Já começou a preparar a sua empresa para o novo RGPD?    Como garantir a conformidade até maio de 2018?    Que impactos e desafios irá enfrentar a sua empresa?      Participe nesta Sessão de Esclarecimento sobre o NOVO Regulamento Geral da Proteção de Dados que entrará em execução em Maio 2018.   Preparámos este evento para o  informar e alertar sobre o novo RGPD, bem como consciencializar  para a importância e urgência da implementação de metodologias que permitam cumprir este regulamento atempadamente.  O objetivo é que os participantes tomem conhecimento do novo contexto e âmbito do regulamento, os direitos dos titulares dos dados, as novas obrigações das organizações, e os procedimentos e boas práticas a implementar para garantir a conformidade legal para evitar penalizações e coimas.  As inscrições são  gratuitas, mas limitadas  à capacidade das salas.     

  

  	
       
      
         
          
             
          
             
                  
             
          
             
          

          

         
      
       
    

  


      A quem se destina?   A todas as entidades públicas ou privadas que queiram conhecer as novas obrigações aplicáveis no âmbito do novo Regulamento.   5 razões para participar    Conhecer o impacto e os desafios do novo Regulamento da União Europeia sobre proteção de dados  Preparar a sua empresa para o processo de adaptação ao novo quadro legal  Perceber o papel da tecnologia enquanto elemento chave neste processo de transformação  Compreender a necessidade de uma cultura de conformidade nas organizações  Perceber a dimensão técnica da segurança e da confidencialidade

SESSÃO DE ESCLARECIMENTO

NOVO REGULAMENTO GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS

Já começou a preparar a sua empresa para o novo RGPD?
Como garantir a conformidade até maio de 2018?
Que impactos e desafios irá enfrentar a sua empresa?

INSCREVA-SE

14 e 15 de NOVEMBRO | LEIRIA e LISBOA

ROTA ÁREA DA SEDA

Primeiro voo directo China – Portugal aterra no aeroporto de Lisboa

A verdadeira rota aérea da seda do século XXI está criada! O primeiro voo direto entre a China e Portugal aconteceu na passada 4af - 26 de julho.

O primeiro voo proveniente de Hangzhou, com escala em Pequim, aterrou quarta-feira no aeroporto de Lisboa, ligação que o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, qualificou como “muito estratégica” em termos económicos e ao nível do turismo.

O ministro Pedro Marques considerou “histórico” o primeiro voo directo entre a China e Portugal e frisou que “esta ligação é a verdadeira rota aérea da seda do século XXI”, sendo igualmente, “um grande feito para Portugal.”

O embaixador da China em Portugal, Cai Run, disse na ocasião que o estabelecimento de uma ligação aérea directa entre os dois países tem um grande significado no que respeita ao desenvolvimento da economia, comércio, investimento e turismo.

NEWSLETTER 07 | Regime da Apropriação do Bem Empenhado no Penhor Mercantil

Regime da Apropriação do Bem Empenhado no Penhor Mercantil

Na sequência do Programa Capitalizar, o qual visa promover mecanismos e melhorias na capitalização das empresas, foi aprovado pelo Decreto-Lei nº 275/2017 de 26/06/2017 o regime da apropriação do bem empenhado no penhor mercantil, vulgarmente reconhecido como “pacto marciano” e que já era admitido pela larga maioria das decisões dos tribunais. Este regime corresponde à convenção nos termos da qual, em caso de incumprimento pelo devedor, o bem dado em garantia transfere-se para o credor, ficando este, porém, obrigado a restituir ao devedor a soma correspondente à diferença entre o valor do bem e o montante em dívida.